Quarta-Feira, 20 de Agosto de 2014
 
   
Texto
     +++     Evangelizar a família      +++     Cem anos de luz para o mundo      +++     Retratos de vida conjugal      +++     Liturgia e santidade em debate em Fátima      +++     Muçulmanos, «inimigos de Cristo»      +++     Desemprego recua para 14,1%      +++     «O tempo dos mártires ainda não acabou»      +++     Cantinas escolares abertas no verão      +++     Iraque: Cristãos precisam de proteção      +++     Maus-tratos contra animais já são crime      +++    

Repensar o futuro da família humana

Segunda-Feira, 11 Junho 2012
Em declaração conjunta, mais de 50 líderes da Igreja Católica e da sociedade civil de todos os continentes apelam aos líderes mundiais para que trabalhem em prol de um mundo efetivamente sustentável e justo. Este apelo é feito no contexto da Conferência da ONU sobre o desenvolvimento sustentável "Rio+20" (Rio de Janeiro, de 20 a 22 de junho de 2012), segundo comunicado de imprensa enviado às redações pela Fundação Fé e Cooperação (FEC), ONGD da Conferência Episcopal Portuguesa e membro da CIDSE, a plataforma das agências católicas para o desenvolvimento sustentável europeias.

Uma delegação de líderes da igreja e da sociedade civil, organizada pela aliança internacional das agências católicas, a CIDSE, participará nos debates da Conferência Rio+20 exigindo mudanças duradoiras a favor do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza.

«O nosso sistema global é insustentável e injusto, mas seria um erro acreditar que ligeiros ajustes de ritmo nos poderão pôr em lugar seguro. Em vez disso, a Conferência Rio+20 deverá tomar um novo rumo em direção do desenvolvimento baseado nos direitos e equitativo para uma vida verdadeiramente humana para todos os seres humanos, em harmonia com a criação», disse o Secretário-Geral da CIDSE, Bernd Nilles.

Recomendações para a Conferência Rio+20 da CIDSE
Em "As mudanças que precisamos para o futuro que queremos", a CIDSE considera que «para realizar uma real e duradoira mudança e erradicar a pobreza, são urgentemente necessárias alternativas ao cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), que incluam tanto aspectos sociais como não materiais do bem-estar». O relatório apela para maior ênfase no «agir local», promove o conceito de «ter suficiente» e debate o papel da «economia verde», um conceito que não consegue resolver os problemas estruturais tais como os níveis globais de consumo de recursos com base na prossecussão do crescimento.

Faz também recomendações «para o conteúdo e o processo de um quadro de desenvolvimento sustentável que deveria abordar os desafios globais interligados, como a erradicação da pobreza, a sustentabilidade, as mudanças climáticas e as desigualdades económicas», conclui o comunicado.

Publicado em Actualidade
Etiquetado como

Capa





Edição de Jul-Ago/2014

bt_2

Calendário

Agosto 2014 Setembro 2014
Se Te Qu Qu Se Do
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Administração