Quinta-Feira, 21 de Agosto de 2014
 
   
Texto
     +++     Evangelizar a família      +++     Cem anos de luz para o mundo      +++     Retratos de vida conjugal      +++     Liturgia e santidade em debate em Fátima      +++     Muçulmanos, «inimigos de Cristo»      +++     Desemprego recua para 14,1%      +++     «O tempo dos mártires ainda não acabou»      +++     Cantinas escolares abertas no verão      +++     Iraque: Cristãos precisam de proteção      +++     Maus-tratos contra animais já são crime      +++    

APFN quer «Avós para sempre»

Quinta-Feira, 26 Julho 2012

No Dia dos Avós, a Associação Portuguesa das Famílis Numerosas assinala a data com uma mensagem da autoria de Gabriela Oliveira, que a Família Cristã aqui transcreve:

«Há avós que são um farol, um abrigo, uma referência. Acompanham-nos pela vida fora. Pelos laços que atam, pelas palavras, gestos e valores que evocam, estão sempre presentes ainda que estejam distantes ou ausentes. São avós que enchem o coração aos netos, que os seguram à família e lhes mostram que, aconteça o que acontecer, estão lá. Porque esses avós nunca partem, nunca deixam de existir, tornam-se imortais na vida dos netos. São porto de abrigo e um íman agregador da família. E os netos, não serão eles, uma ponte para a Eternidade?

O nascimento de um neto pode ter o condão de despertar um sentimento de arrebatamento, êxtase e paixão, como há muito os avós não sentiam. É como se vivessem de novo a paixão adolescente, com as emoções à flor da pele, com o desejo ardente de estar sempre ao lado, a acompanhar cada instante, a participar em todos os rituais que envolvem o benjamim da família. Não querem perder o primeiro banho, a primeira papa, os primeiros passos, a primeira ida à praia, o primeiro sucesso no bacio... Antes os avós eram assim? Reagiam com tanto entusiasmo? Demonstravam as emoções e os afetos com tanta facilidade? Alguns certamente que sim mas as demonstrações de afeto não eram tão efusivas, particularmente por parte dos homens, que eram ensinados a conter os sentimentos e a relegar as crianças para a esfera feminina.

Hoje já não estranhamos quando vemos uma avó a brincar com uma neta no parque infantil ou um avô a jogar à bola com os netos. A dimensão afetiva e lúdica são características das novas relações entre avós e netos. Em vez de austeros e distantes, temos avós companheiros e cúmplices, que alinham em brincadeiras e se esforçam por agradar aos netos.
Quando se é avó ou avô tem-se a oportunidade de recuar aos tempos de infância e à altura em que nasceram os filhos, diz-se. Por vezes, procura-se dar aos netos o que não se conseguiu dar aos filhos – seja tempo, dedicação ou carinho, seja todo o tipo de presentes (desde brinquedos às mensalidades do colégio ou, mais tarde, as propinas da universidade). Muitos avós dão um apoio crucial os filhos e envolvem-se ativamente na vida dos netos, ajudando nas tarefas diárias e na partilha das despesas.

Mas nunca, como agora, houve tantos avós para tão poucos netos - devido ao aumento da longevidade e à diminuição do número de nascimentos.

A Família Cristã deseja a todos os avós um excelente dia.

Publicado em Actualidade

Capa





Edição de Jul-Ago/2014

bt_2

Calendário

Agosto 2014 Setembro 2014
Se Te Qu Qu Se Do
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Administração