Sábado, 29 de Agosto de 2015
 
   
Texto
     +++     Síria: Viagem da Imagem Peregrina adiada      +++     Bispo do Porto e o cuidado com os refugiados      +++     Ocupar o tempo livremente      +++     D. José Ornelas, o novo bispo de Setúbal      +++     Escuteiros, agentes para «mudar» o mundo      +++     Renovar a missão do museu eclesiástico      +++     Papa pede a autarcas que se mobilizem      +++     A educar com «razão, religião e amor»      +++     A autoestrada da morte      +++     Violações e raptos continuam no Iraque      +++    

Igreja quer renovar cristãos

Segunda-Feira, 08 Novembro 2010
D. Jorge Ortiga, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), abriu os trabalhos da Assembleia Plenária que decorre até quinta-feira com apelos à renovação da Igreja e à não ingerência do Estado nas questões do Ensino.

Referindo que «padres e leigos, na clareza e distinção de ministérios, tornam-se co-responsáveis e fiéis cooperadores do Espírito Santo na transmissão do Evangelho a todos os homens e mulheres», o arcebispo de Braga salienta que «propor o Evangelho é o coração de toda a Pastoral». D. Jorge Ortiga afirma que a Igreja precisa de «voltar o seu olhar para a pedagogia do Evangelho», e aponta o caminho para onde esta renovação deve levar a Igreja. «O mundo necessita de uma Igreja viva, plural, na diversidade de pessoas e carismas, que seja espelho vivo da comunhão trinitária», sustenta o presidente da CEP.

Esta Assembleia Plenária vai reflectir e preparar um inquérito a realizar este ano dentro da Igreja, no âmbito do processo de «Repensar a actividade pastoral da Igreja em Portugal». D. Jorge refere, na sua mensagem inicial, que esta transformação só pode ser feita com o empenho de todos os cristãos. Tarefa que, segundo o prelado, precisa de ser realizada por cristãos formados e conscientes da sua realidade de fiéis. «Necessitamos de um laicado comprometido e idóneo, devidamente preparado e em profunda comunhão eclesial, para decidir, assumir, agir, rezar e evangelizar intra e extra eclesialmente; profundamente enraizado na meditação da Palavra, nas fontes clássicas e contemporâneas da espiritualidade cristã, na história e na arte cristãs, na doutrina teológica e social da Igreja, na leitura e na imitação da vida dos grandes santos e santas da Igreja e no cumprimento da caridade cristã», defende.

Por isso, D. Jorge Ortiga exorta os cristãos a procurarem a formação e aponta a catequese de adultos como a resposta para a procura de formação por parte dos cristãos. «Torna-se, por isso, premente olhar para a iniciação cristã, os seus agentes, formas e conteúdos, de modo que a Igreja, sob a acção actuante do Espírito Santo, faça discípulos conscientes da sua fé, testemunhas e seguidores expectantes da salvação de Deus». Tudo para que, segundo o prelado, «A presença de leigos cristãos na vida política, cultural, económica, financeira e na comunicação social» possa ser «um contributo em ordem à humanização da vida pública».

Críticas ao Estado

D. Jorge Ortiga termina a sua mensagem pedindo ao Estado que não prejudique o ensino particular e cooperativo, nomeadamente o que está sob a supervisão da Igreja. «Seria um desperdício e esbanjamento imperdoáveis desproteger as Escolas particulares que poupam ao Estado verbas avultadíssimas», afirmou o prelado, acrescentando que espera que as conversações que estão a acontecer nesse sentido com o governo possam chegar a bom porto. «Confiamos firmemente que as conversações em curso com o Ministério da Educação cheguem a bom porto, para bem dos alunos, de seus pais e do País», concluiu.

A Assembleia Plenária decorre em Fátima de 8 a 11 de Novembro.

Publicado em Actualidade

Capa





Edição de Jul-Ago/2015

bt_2

Calendário

Agosto 2015 Setembro 2015
Se Te Qu Qu Se Do
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Administração